Gestão Estratégica de Pessoas

Como criar ambiente de aprendizagem, compartilhamento e colaboração – 6 ações

junho 8, 2019
Tempo de leitura 5 min

Criar um ambiente de aprendizagem, compartilhamento e colaboração,  onde as pessoas possam aprender continuamente, trocar conhecimentos e experiências é crucial para promover inovação e produtividade!

Esse pensamento é muito comum nas empresas marcadas por grandes pressões de inovação. Porém, uma cultura que estimule a capacidade de aprender e compartilhar beneficia qualquer tipo de empresa. Por essa simples razão, a preocupação deve estar no radar de todas as empresas que querem promover a melhor performance de suas equipes. Isso porque os resultados das empresas são positivamente afetados pela cultura.

Aprendizagem e Compartilhamento em Empresas de Alta Performance

O esforço na criação e manutenção de um ambiente de colaboração e aprendizagem tem impacto direto no desempenho da empresa. Esse impacto pode chegar a 36%. É o que diz Jacob Morgan em seu livro The collaborative Organization.

Porém, esse fenômeno já havia sido explorado em 1990 por Peter Senge, professor do MIT em seu best seller que continua super atual:  The Fifth Discipline: The Art & Practice of The Learning Organization. Se você não leu, vale à pena! Tem a versão em português: A Quinta Disciplina: arte e prática da organização que aprende.

Por isso a capacidade aprendizagem e a atitude de compartilhar conhecimentos, experiências e informações são tão importantes! Por isso essas competências devem ser valorizadas e estimuladas. em qualquer empresa que almeja alta performance, crescimento e desenvolvimento.

Como desenvolver e sedimentar essas competências criando uma cultura de aprendizagem, compartilhamento e colaboração?

1. Compreensão do conceito e disseminação da sua importância:

Desde o primeiro dia na empresa, os colaboradores devem ser conscientizados sobre a importância de aprender e compartilhar. O processo de “onboarding” é um ambiente propício para isso. Insira no programa de integração apresentações e cases de aprendizagem e compartilhamento, feitas por colaboradores veteranos.

2. Programas de Coachin & Mentoria:

Programas de Coachin & Mentoria: crie programas onde profissionais considerados referência na empresa, possam atuar como orientadores dos profissionais menos experientes. Essa prática promove naturalmente a aprendizagem e o compartilhamento de uma forma natural, benéfica e rica.

3. Cultura do feedback

Criar cultura do feedback é um passo importante para criar um ambiente de aprendizagem e compartilhamento. O feedback é uma forma de promoção de aprendizagem de quem o recebe. É um dos principais recursos de desenvolvimento dos processos de Gestão de Pessoas. Quando o líder orienta um membro da equipe, está compartilhando seus conhecimentos e experiências. A cultura do feedback não deve envolver apenas líderes e liderados! Ela deve ir muito além! Deve possibilitar a troca de feedbacks entre todos os colaboradores da organização.

4. Ações de incentivo à aprendizagem, compartilhamento e colaboração

Muitas empresas adotam rotinas que incentivam as pessoas a aprender, compartilhar conhecimentos e exercitar a colaboração. Um exemplo são as reuniões semanais, onde a equipe é incentivada a expor uma iniciativa que deu certo, outra que não deu. Depois disso, todos discutem soluções: o que foi bom e merece ser mantido e o que não foi e precisa ser mudado. Os erros e acertos de uns promovem o aprendizado de outros.

Outro exemplo é a formação de multiplicadores internos. Cara empresa traz em si um manancial de conhecimentos, contidos em cada colaborador. Sendo assim, é estratégico para a organização mapear esses conhecimentos e, uma vez identificadas as fontes, transformá-las em multiplicadores internos para disseminar seus talentos, formando novos potenciais para o time.

5. Ambiente físico favorável

Ambientes fechados, separados por paredes costumam dificultar um pouco.  Ambientes abertos, em que as pessoas dividem espaços, favorecem a convivência, a troca de ideias e informações. Isso ajuda muito na criação de um ambiente de aprendizagem, compartilhamento e colaboração!

Porém, se o layout da sua empresa não for favorável, crie pequenas reuniões de aprendizagem e compartilhamento e as transforme numa rotina. Talentos espalhados em várias localidades já foi um problema! Isso porque o uso da tecnologia transcende barreiras geográficas. Permite a união de pessoas em um ambiente de compartilhamento, onde quer que estejam. Sem contar a economia de tempo e custos que essa prática possibilita!

6. Compartilhamento da visão e dos objetivos organizacionais:

Aqui vale uma reflexão importante: as pessoas estão unidas em uma organização por um propósito, para alcançar objetivos! Daí a importância de todos “tocarem a mesma música”! O compartilhamento da visão de futuro e dos objetivos organizacionais engaja as pessoas em uma causa. Isso aumenta o sentimento de equipe e a colaboração entre as pessoas.

Garanta que todos estejam no mesmo barco, aprendendo e compartilhando para alcançarem objetivos coletivos – os objetivos organizacionais. Essa diretriz deve ser trabalhada e disseminada em programas de comunicação. Deve ser cotidianamente lembrada e sentida pelos colaboradores.  O compartilhamento da visão e dos objetivos é uma das disciplinas das Learning Organization de Peter Senge.

O desenvolvimento da cultura de aprendizagem, compartilhamento e colaboração traz benefícios tanto para as empresas, quanto para as pessoas que trabalham nela. Todos ganham!

Denise Lustri, Diretora da Cohros – Tecnologia e Métodos de Gestão de Pessoas. Mestre em Administração pela FEAUSP. Ex Docente nos cursos de MBA da FGV e Fundace-USP. Co-autora do Livro “Cargos, Carreiras e Remuneração”. Editora FGV.

Powered by Rock Convert

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário