Desempenho

Custo de salário pode ser investimento com retorno

maio 4, 2019
Tempo de leitura 4 min

Como fazer o custo de salário se transformar em investimento com retorno? Descobrimos o caminho através da gestão de desempenho! Vamos esclarecer aqui o raciocínio que nos levou a essa solução. Você já ouviu dizer, ou constatou por si mesmo, que o custo de folha de pagamento é um dos custos mais altos nas empresas?

Isso é fato! Os custos de contratação no Brasil é um dos mais altos do mundo, podendo chegar a 2,83 vezes o salário de carteira (aumento de 183%), no caso de um vínculo com doze meses de duração”, conforme estudos da FGV. “Isto deriva não apenas de encargos, mas de um conjunto de obrigações acessórias, benefícios negociados, burocracia e até da gestão do trabalho”.

Justamente por esse motivo, esse desembolso precisa valer à pena. O custo de folha de pagamento deveria ser tratado como um investimento e o seu retorno deveria ser monitorado.

Mas como fazer isso? A lógica e a seguinte: o resultado de qualquer empresa é fortemente influenciado pelo desempenho das pessoas que trabalham nela. Em outras palavras, o desempenho da empresa é fortemente determinado pelos desempenhos dos colaboradores.

Gestão de Desempenho faz o custo de salários valer à pena

Se a empresa fizer a gestão de desempenho das pessoas e atuar para que esses desempenhos “alimentem” os resultados da empresa, vai conseguir medir o retorno do investimento no salário de cada colaborador.

Conexão dos resultados das pessoas com os resultados da empresa

Simplificadamente falando, a saúde e o crescimento de uma empresa dependem da entrada e saída de dinheiro. De um lado entram receitas, de outro saem custos e despesas.

O desempenho da equipe de marketing/comercial, por exemplo, impacta diretamente as receitas. O desempenho da área de produção impacta diretamente no custo do produto. Custos e/ou despesas são impactados por todas as áreas, seja no mau uso ou desperdício de recursos, erros que implicam em retrabalho e desperdício de tempo etc.

Esses são apenas alguns poucos exemplos. Em meio aos processos organizacionais, há inúmeros indicadores de desempenho carregando entre si uma relação de causa-efeito. Por mais distantes que pareçam estar, acabam impactando receitas ou os custos e despesas.

O objetivo da contratação é que o profissional contratado execute um conjunto de funções, e através dessa execução, gere entregas que irão contribuir para o resultado da empresa. A entrega de cada colaborador é a consequência do seu desempenho. 

Mensuração e monitoramento de indicadores

Se a empresa faz a gestão de desempenho dos seus colaboradores, medindo e monitorando os indicadores, bem como seus impactos nos indicadores organizacionais, poderá adotar ações para corrigir rotas, redirecionar caminhos, rever táticas, orientar e treinar as pessoas, de maneira a promover o desempenho necessário ao alcance dos resultados e objetivos organizacionais.

Gestão de Desempenho: ponto central da Gestão de Pessoas

O resultado de um bom desempenho é o que a empresa compra quando contrata um profissional. O bom desempenho de um colaborador é o que indica que o seu custo de salário está valendo à pena. A gestão do desempenho é o que permite que a empresa transforme o custo de salário em investimento com retorno.

É por isso que a gestão de desempenho é o coração da Gestão de Pessoas. Uma boa Gestão de Desempenho potencializa os resultados da empresa. Ela é o grande balizador de tudo o que se faz em Gestão de Pessoas. Por isso merece atenção especial na definição dos métodos, técnicas e processos que irão possibilitar sua efetividade. Para que essa prática cumpra o seu papel na promoção dos resultados organizacionais.

Ao garantir que cada pessoa entregue os resultados esperados do seu cargo, a empresa está garantindo seus próprios resultados! Consequentemente o alto custo de salário se transforma em investimento com retorno!

A saúde, o desenvolvimento da empresa é do interesse de todos os que dependem dela. Ganham os empresários, acionistas e os colaboradores. Empresa que alcança bons resultados tem mais dinheiro para distribuir em PLR. Empresa que cresce tem mais espaço para a evolução de carreira dos seus colaboradores. Isso também é bom para o mercado e é bom para o país, porque pode oferecer mais empregos aos cidadãos.

Assim, uma boa Gestão de Desempenho vai além muito além de garantir que seu custo de salário se transforme em investimento com retorno. Seus benefícios ultrapassam os limites da empresa.

Denise Lustri, CEO da Cohros.

Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário