Tecnologia e Métodos de Gestão de Pessoas

Desafios da Liderança: o que você precisa saber antes de promover um líder

Quem tem o perfil de liderança? Quais são as competências necessárias para se tornar um líder? Quais são os principais desafios da liderança? Se você é um líder ou deseja ser um, esse artigo é para você.
Tempo de leitura 9 min

Um dos maiores desafios da liderança é estar pronto para ser líder. Muita gente ainda não entendeu que o fato de um profissional apresentar excelente desempenho em suas funções não significa que ele terá o mesmo resultado na gestão de uma equipe.

Parece óbvio, né? Mas, infelizmente, muitas empresas continuam promovendo pessoas para posições de liderança sem que elas estejam preparadas. Por quê? E como mudar isso e evitar prejuízos?

O maior erro das empresas ao promover líderes

Em muitas empresas, os critérios para promover alguém para uma posição de liderança são frequentemente equivocados. Como assim? Geralmente, promove-se apenas para manifestar gratidão a alguém que participou da construção da história da empresa. Ou, ainda, promove-se para premiar com um degrau a mais na carreira alguém que já está na empresa há muito tempo.

Também é possível notarmos a promoção de excelentes profissionais, com ótimos desempenhos. No entanto, isso não significa que ele estará devidamente preparado para lidar com os desafios de um cargo de liderança. Esses são apenas alguns exemplos! Se você quiser se aprofundar nos erros cometidos nas decisões de promoção, assista ao vídeo:

5 erros frequentes nas decisões de promoção

Dessa forma, se o colaborador não tiver o perfil adequado e o preparo necessário para liderar, é uma receita para o desastre na organização. Contudo, ao nos deparamos com um líder mal preparado, antes de julgá-lo, vale lembrar que alguém foi responsável por essa decisão de promoção.

Para contextualizar, imagine uma tartaruga em cima de uma árvore. Se ela não consegue subir na árvore sozinha, o que está fazendo lá? Para tal movimentação, é necessário que alguém a tenha colocado lá.

Antes de promover um líder, é importante saber diferenciar o profissional entre alguém que dá conta das suas próprias atividades e desempenho e alguém que é verdadeira capaz de conseguir que um grupo de pessoas executem bem as suas atividades e alcancem resultados coletivos.

A diferença entre perfil e preparo para cargos de liderança

Antes de tudo, uma boa liderança demanda perfil e preparo. Apesar de serem usadas de formas combinadas, esses termos representam diferentes conceitos. 

Descrição de competências necessárias para a liderança.
Perfil X Preparo

O que é perfil?

O perfil tem a ver com as preferências, os gostos, os desejos e as aspirações pessoais do profissional. Ou seja, tem pessoas que não gostam de ficar orientando e monitorando o trabalho dos outros, que preferem trabalhar sozinhas. Além disso, tem pessoas que simplesmente não aspiram posições de liderança em sua carreira.

O que é preparo?

O preparo, por sua vez, tem a ver com o desenvolvimento de competências, de conhecimentos e de habilidades técnicas. Assim como o uso dessas técnicas, métodos e ferramentas de gestão necessárias na rotina de um líder.

Portanto, para ter sucesso na posição de liderança, é necessário desenvolver alguns conhecimentos e habilidades que diferem das requeridas de um profissional sem posição de liderança. Esses conhecimentos e habilidades podem ser classificados em duas dimensões: liderança e gestão.

As duas dimensões necessárias para enfrentar os desafios da liderança

Para promover ou montar um treinamento para a preparação de um profissional para a posição de liderança, é necessário levar em consideração as dimensões de liderança e de gestão.

Descrição de habilidades necessárias para a liderança.
Dimensões da liderança

Dimensão da liderança

Essa dimensão está relacionada a pessoas. Em outras palavras, está relacionada à capacidade de influência, de estímulo e de engajamento das pessoas para que elas queiram se juntar ao time e trabalhar para um objetivo coletivo.

Nesse sentido, é preciso saber lidar com toda a diversidade da personalidade humana, visto que uma equipe apresenta diferentes perfis profissionais. Isto é, diferentes formações, origens, comportamentos, reações, níveis de maturidade e expectativas diversas.

Desse modo, o líder deve ser capaz de harmonizar essas diferenças para extrair do time o melhor resultado coletivo. Você pode aprender mais sobre como estimular o engajamento da equipe com esse vídeo:

O exemplo do líder e o desempenho da equipe

Dimensão da gestão

Em contrapartida, essa dimensão está mais relacionada ao conhecimento técnico e habilidades para garantir que cada membro da equipe faça a sua parte para o alcance do objetivo coletivo, por meio do uso de métodos e técnicas de gerenciamento de processos, atividades e desempenhos.

Em resumo, é através da combinação dessas duas dimensões que o profissional vai conseguir exercer a essência do seu papel de liderança e alcançar resultados através da equipe liderada.

Isso porque não é válido para nenhuma empresa um líder competente na dimensão de liderança, mas fraco na dimensão da gestão e que, consequentemente, não leva a equipe ao alcance dos resultados.

Para ilustrar, pense no que acontece com um técnico de futebol que não estimula seu time a ganhar jogos. É seguro dizer que um técnico que não conquista vitórias nos campeonatos é substituível. Se você quiser saber mais sobre as competências da liderança, veja esse guia:

Competências essenciais da liderança

Como superar os desafios da liderança?

Seja no contexto do esporte ou organizacional, um líder precisa ter plena consciência de qual jogo a empresa joga no mercado. Ou seja, ele precisa entender profundamente sobre os caminhos que a organização escolheu para alcançar suas vitórias e objetivos de negócio.

Do mesmo modo, é preciso que o líder saiba com clareza em que posição joga a sua equipe. Seja na linha de frente, vendendo e atendendo os clientes, ou nas áreas de apoio que dão sustentação para a linha de frente.

Isso porque cada área da empresa, da estrutura organizacional, deve gerar uma parte dos resultados que vão contribuir para os objetivos da empresa. Então, a liderança precisa ter consciência de qual parte do resultado organizacional cabe a ela alcançar através de seus liderados.

De forma geral, para qualquer gestor, não importa em que posição joga a sua equipe: é seu papel levá-los ao alcance dos resultados sempre.

As consequências da liderança sem preparo 

Ao ignorarmos as habilidades, conhecimentos e preparo necessário para um profissional se desenvolver como líder, corremos riscos enormes. Nesse ponto, vale destacar que as consequências afetam o coletivo assim como o individual.

No lado da organização, um líder sem preparo pode provocar:

  • Desmotivação na equipe;
  • Clima organizacional ruim;
  • Baixa produtividade;
  • Turnover alto;
  • Processos trabalhistas.

Por outro lado, no nível individual, aceitar uma promoção de liderança sem o preparo adequado pode ser devastador para a vida pessoal! É comum que, mesmo sem o interesse genuíno, muitos profissionais aceitem a promoção seduzidos pelo sentimento de crescimento de carreira ou pelo receio de recusar e isso pesar contra eles dentro das empresas.

Porém, se o profissional não tiver afinidade com o escopo e não sentir prazer na realização do seu trabalho, arrisca se tornar infeliz. Isto é, um refém da ansiedade da chegada da sexta-feira e sempre temendo a chegada da segunda-feira. Esse cenário também pode se expandir sobre a saúde física e mental, causando hipertensão, problemas cardíacos e até mesmo depressão.

Por isso, em primeiro lugar, é válido refletir se, além de ter as competências necessárias, o profissional apresenta afinidade pela ideia de ser um gestor de equipe. Afinal, não é demérito nenhum querer seguir carreira em outra área que não seja a gestão de pessoas.

Conclusão

Bom, como vimos nesse artigo, os desafios da liderança são complexos e peculiares. Por isso, requerem um perfil adequado com habilidades e competências determinadas para ter sucesso nesse caminho.

Além do lado técnico, é necessário apresentar um conhecimento profundo do comportamento humano, o que não é tão simples. Diariamente, líderes lidam com a diversidade de perfis e a complexidade do comportamento humano.

Ademais, está nas costas do líder a responsabilidade de garantir que cada liderado faça muito bem a sua parte para alcançar os objetivos e resultados planejados. Tudo isso deve ser considerado antes de promover um colaborador para um cargo de liderança, bem como antes de um profissional aceitar ocupar um cargo de liderança.

A liderança é uma arte que traz muito valor para as organizações e que faz muita diferença na vida das pessoas. Concorda?

Se você é um líder ou pretende seguir esse caminho, compartilhe a sua experiência conosco!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe