Tecnologia e Métodos de Gestão de Pessoas

Entenda a importância do onboarding para a empresa!

processo de onboarding
Depois de escolher o perfil certo no processo seletivo, chegou a hora de fazer um bom onboarding para receber seu colaborador. Mas fique tranquilo: se você não sabe o que é isso, deixa que a gente te ajuda!
Tempo de leitura 7 min

Se você trabalha com gestão de recursos humanos, é bem provável que o conceito de onboarding para novos colaboradores não seja tão novo. Mas, talvez ainda não saiba os motivos de ele estar tão em voga e ser considerado tão relevante para as empresas no contexto atual.

Continue a leitura porque esse é exatamente o tema que vamos tratar aqui: como o processo de onboarding tem ajudado muitas empresas a aprimorar as práticas de gestão de pessoas, além de favorecer a produtividade e facilitar a gestão de desempenho dos colaboradores.

​Afinal, o que é onboarding?

O processo de onboarding, também chamado de socialização organizacional, consiste em um conjunto de ações para promover a integração e facilitar a adaptação de profissionais contratados por uma empresa. Isto é, trata-se de uma iniciativa fundamental para inserir as pessoas na cultura, adaptá-las à dinâmica da comunidade organizacional, às operações e à rotina de trabalho.

Embora essa prática se configure como uma tendência, ainda é grande o número de empresas que colocam os novos contratados em suas posições, sem que haja esforço para integrá-los. Entretanto, essa falta de cuidado compromete a adaptação e o desenvolvimento do colaborador, colocando em risco a sua permanência na organização.

Nesse cenário, ganham as empresas que se preocupam em garantir que os colaboradores se sintam integrados, valorizados e entendam cada detalhe do seu novo trabalho. E consequentemente, a gestão do desempenho dos colaboradores se tornará mais simples e eficaz.

Um programa de integração bem-sucedido ajuda os novos contratados a se sentirem parte da equipe. Eles também terão uma compreensão de como as coisas funcionam, ou seja, de qual é o papel deles na contribuição para o sucesso geral do negócio.

​Quais os benefícios?

A primeira vantagem de um processo de onboarding bem feito é a redução no turnover.

Afinal, quando a rotatividade é alta, além dos custos trabalhistas inerentes, ainda há outras perdas, como por exemplo, os investimentos em treinamento, o desgaste da imagem junto às equipes e a fuga de conhecimento, que sai junto com o talento que deixa a empresa.

A perda de bons profissionais também causa impactos significativos no desempenho das equipes, e por conseguinte, no desempenho organizacional.

Por esse motivo, não só o RH, mas também as lideranças precisam se unir em uma parceria estratégica, tendo em mente que a retenção de pessoas é imprescindível no contexto atual. E, sem dúvida, um bom ​programa de integração, que ajude os colaboradores a se envolverem na cultura ​e na dinâmica ​organizacional​​, aumenta o senso de pertencimento e o desejo de ficar.

Onboarding = aumento de produtividade

Além disso, é possível observar que o onboarding ​favorece aumento de produtividade. Isso porque ​cria condições para que os novos contratados aprendam com os colaboradores com mais tempo de casa. Dessa forma, poderão dominar suas funções em um ritmo mais rápido e apresentar bons desempenhos mais cedo!

Pensando nisso, é importante planejar o tempo do processo de integração, avaliando a quantidade informações e conhecimentos que precisa ser transmitida.

​Um bom programa de integração não trata apenas da adaptação cultural. Envolve também a promoção da compreensão clara do que os novos integrantes deverão fazer e entregar, potencializando o retorno do investimento em salários.

​Isso significa trazer para a prática a descrição ​de funções, tornando mais ​claro e ​tangível o que se espera de cada um, facilitando a gestão do desempenhodos colaboradores na empresa.

No final, ​o profissional novo deve ter clareza ​sobre a importância ​de fazer bem a sua parte para ​contribuir com o resultado da equipe e também para os objetivos do negócio.

Por fim, o processo de onboarding minimiza a quantidade de dúvidas e estresse, tornando o ambiente organizacional mais agradável para todos.

​Aspectos críticos do processo de integração

Planej​ar as ações

Lembre-se que um processo de recrutamento e seleção custa bem caro. Por isso é muito importante que ele dê certo. Então, é preciso planejar as ações, definindo exatamente o que acontecerá nos primeiros dias de trabalho dos novos colaboradores.

Estabelecer quais serão os treinamentos, como será a apresentação à equipe, quais são as reuniões e eventos dos quais eles devem participar e para quais projetos serão direcionados.

​​O conjunto de ações que compõem o “onboarding” deve contemplar​:​

  • o envolvimento dos novos contratados com a história​, os ritos da organização​, bem como as pessoas de referência na sua trajetória​
  • a comunição e promoção do engajamento os novos contratados com a missão, princípios e valores, políticas, normas e procedimentos da empresa
  • o conhecimento e compreensão da estrutura organizacional e funcionamento das áreas
  • a comunicação e estímulo do comprometimento dos novos contratados com as metas e objetivos organizacionais
  • a explicação das funções e dos desempenhos esperados de cada um
  • a integração do novo membro com a sua equipe de trabalho
  • a introdução da cultura do feedback
  • ​treinamentos funcionais específicos​

Aplicar diferentes ​métodos e técnicas de treinamento

Considerar o uso de métodos diferentes para treinar as pessoas, de forma a aumentar as chances de elas conseguirem reter as informações.

Você pode usar uma mistura de métodos online e offline para garantir que ​os novos contratados permaneçam engajados no processo de integração. Incorpor​ar a gamificação​ é uma grande tendência​.

Valorizar a experiência

​​Se ​a empresa realmente deseja​r​ implantar um programa de integração​​ que impulsione a retenção e o desempenho, ​um processo de onboarding é o primeiro passo ​de uma jornada que pode levar semanas e, às vezes, até meses.

​O velho ditado ainda é verdadeiro: “Você nunca tem uma segunda chance para causar uma primeira impressão”. ​Ou seja, a empresa deve proporcionar uma boa experiência que provoque uma primeira impressão positiva para os novos integrantes do time.

​Uma das etapas mais entediantes do processo é a parte burocrática. A empresa pode antecipar encaminhando a papelada com antecedência. Há empresas que já estão utilizando assinaturas eletrônicas.

Em vez de dar aos novos contratados ​montanhas de informações para memorizar, ​a empresa pode criar um portal com as principais informações, programar os acessos e mostrar a eles como usar o portal, e em seguida, deix​á-los absorver essas informações ​em doses homeopáticas.

No entanto, a tecnologia não pode substituir as interações individuais entre novos contratados e ​os demais membros da organização​,​ que elevam a experiência de integração.

​Apresent​ar a cultura e estabele​cer conexões

A integração é o momento perfeito para contar histórias sobre a trajetória, as pessoas importantes ​que tiveram papel determinante ​ao longo do tempo​, os valores, e a visão geral da organização para o futuro. ​Essas informações podem incentivar os novos empregados e aumentar o nível de engajamento geral. Esse tipo de postura motiva a todos e fortalece os laços entre os profissionais.

Isso precisa ser feito de uma forma muito genuína e sem artificialismos.​ Técnicas lúdicas ajudam muito.​

​Mostrar as possibilidades de carreira

É notório que as novas gerações que estão chegando ao mercado de trabalho dão uma grande importância ao aprendizado e crescimento nos inícios de suas carreiras. Demonstrar para as novas contratações quais são as oportunidades que a empresa oferece pode ser decisivo para aumentar o interesse.

A construção do plano de carreira deve começar assim que alguém entra no processo de integração, por meio de orientação e feedbacks, assegurando que as expectativas estejam alinhadas.

De uma forma geral, o processo de onboarding é extremamente ​importante para transmitir aos novos colaboradores uma visão sistêmica ​da empresa​. Desenvolve nas pessoas a consciência de como o seu trabalho impacta o trabalho dos colegas, de como o desempenho de cada um contribui para o bom desempenho do negócio​​.

Deixar de investir na integração é um risco e as empresas que buscam o sucesso não podem mais se dar ao luxo de ignorar.

Se este artigo foi útil para você, compartilhe em suas redes sociais com seus amigos e assim eles também poderão conhecer mais a respeito deste tema tão relevante!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email