Sem categoria

Futuro do RH: veja as principais tendências em 2019

janeiro 8, 2019
Tempo de leitura 5 min

Esta é a época do ano em que fazemos um balanço do que foi construído e projetamos os objetivos do próximo ciclo.

Nesse sentido, os profissionais de recursos humanos têm um papel fundamental, pois a eles cabe toda a análise do desempenho dos colaboradores e planejamento das ações de desenvolvimento. E, monitorar as principais tendências é importantíssimo para o futuro do RH.

Confira neste artigo alguns caminhos que a gestão de pessoas deve seguir no próximo ano para confirmar seu papel de protagonista nas organizações.

Gestão com base em dados

Em virtude dos expressivos avanços tecnológicos, a gestão de recursos humanos com base em dados já é uma realidade. A introdução do People Analytics está mudando o modo como empresas se relacionam com seus colaboradores.

Com a grande quantidade de informações que se consegue levantar a respeito de como o colaborador lida com as atividades que lhe cabem, bem como outras formas de mensuração do desenvolvimento de competências, os gestores podem atuar de forma mais estratégica, premiando os melhores talentos e sendo mais incisivos ao tratar eventuais desvios.

Dessa forma, acaba se tornando natural que as tendências que devemos observar em 2019 estejam, direta ou indiretamente, correlacionadas a esse fato. Veja alguma delas!

Employer branding

O employer branding ou desenvolvimento da marca empregadora consiste em um conjunto de ações focadas em promover a empresa como um bom lugar para trabalhar, de forma que se torne desejada pelos melhores talentos do mercado.

Isso ajuda a atrair, recrutar e reter os profissionais ideais.

Esse processo exige o entendimento das necessidades e desejos dos talentos e da própria empresa, pois é fundamental que haja sinergia entre eles, para estabelecer quais serão os valores corporativos que devem ser fortalecidos, e de que forma se espera que aconteça o engajamento e disseminação da cultura pelos colaboradores.

Desenvolvimento de competências para suportar os objetivos

Para manter a continuação do sucesso de sua empresa, a execução da estratégia e o alcance dos objetivos organizacionais, os gestores devem focar na gestão do desempenho de suas equipes. Isso é muito importante porque a performance da empresa depende da performance das pessoas.

Outro ponto importante é desenvolver pessoas que possam assumir futuras posições de gestão de equipes. Comece pela identificação dos profissionais com potencial e inicie o mais rápido possível o treinamento das competências de liderança. A habilidade de se comunicar, influenciar e engajar a equipe, a gestão da diversidade, a capacidade de gerenciar conflitos e solucionar problemas estão entre as principais habilidades da liderança.

É papel central do RH ajudar nesse processo fazendo o cruzamento entre necessidades e deficiências, implantando programas de treinamento, programas de mentoria, promovendo a construção de redes profissionais.

Ao fazer isso, as equipes e os indivíduos se tornam mais ágeis, mais capazes de evoluir e sustentar o desenvolvimento organizacional.

Ênfase nas habilidades de comunicação

Na medida em que as organizações crescem e se tornam mais diversificadas, a habilidade de comunicação é é uma das principais habilidades da liderança. Os líderes precisam estar preparados para atuar como representantes das organizações, disseminando a cultura, incentivando a prática dos princípios e valores, comunicando metas e engajando as pessoas para o alcance dos objetivos da empresa.

Outro ponto não menos importante é a capacidade de estimular na equipe liderada o desenvolvimento de habilidades sociais, como inteligência emocional, colaboração e negociação. Elas são absolutamente imprescindíveis no que diz respeito à construção da cultura organizacional.

Por isso é tão importante, antes e ao longo de todo esse processo, dar foco às habilidades de comunicação. Sem ela, é praticamente impossível que o líder consiga traduzir e transmitir os objetivos da empresa.

Investimento em gamificação

Gamificação é uma das grandes tendências no campo do treinamento e desenvolvimento. Trata-se da aplicação do design e da lógica de jogos em outros ambientes que não sejam os próprios jogos. No contexto corporativo a estratégia é cada vez mais utilizada em novas metodologias de treinamento. Porém, é importante ter em mente que não se trata de transformar os programas de capacitação em um grande videogame. O que deve ser feito é aproveitar os conceitos e adaptá-los.

A gamificação é um processo de construção de um sistema de recompensas progressivo em treinamento de uma forma análoga. Os colaboradores passam a ser treinados de um modo mais lúdico e são recompensados a cada vez que sobem de nível.

Outra tendência é o uso da Realidade Virtual (RV) e da Realidade Aumentada (RA) como técnicas de treinamento. Os dois conceitos (RV e RA) já são amplamente utilizados na indústria de jogos e entretenimento. A aposta é que nesses ambientes, habilidades e conhecimentos possam ser desenvolvidos de maneira mais eficaz que os métodos tradicionais. A simulação da realidade permite experimentações e erros sem expor as pessoas e as empresas a riscos.

Todos esses conceitos devem ser planejados e implantados, tendo em vista as duas dimensões de entrega, que devem estar no centro das atenções quando pensamos no futuro do RH: a dimensão do indivíduo e a dimensão das equipes. Ambas passam pelo grau de maturidade das competências dos colaboradores. E disso depende a performance organizacional.

Gostou do nosso artigo? Então, não deixe de compartilhar o post nas redes sociais, para que outras pessoas também possam conhecer um pouco mais sobre o futuro do RH!

Powered by Rock Convert

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário